Avançar para o conteúdo principal

O que ganhas quando dás?

Personalidades ligadas ao mundo universitário da cidade, crentes e não crentes, narram experiências de voluntariado

Coimbra, 15 abr 2011 (Ecclesia) – O setor da diocese de Coimbra responsável pela relação da Igreja Católica com o mundo universitário lançou esta quinta-feira o livro ‘O que ganhas quando dás?’, cujas receitas revertem para o fundo solidário criado por aquele organismo.

Os textos que preenchem as 125 páginas da edição são um “sinal do quanto se ganha quando damos do nosso tempo e das nossas riquezas”, explicou hoje à Agência ECCLESIA o diretor da Pastoral Universitária da diocese coimbrã, padre Nuno Santos.

“Num tempo em que vemos tanta crise e tantas dificuldades, esta era uma maneira prática de dizer que há muito espaço da gratuidade por acontecer”, assinalou o sacerdote, acrescentando que o seu departamento tem a missão “de sublinhar o que já se faz e lançar desafios aos tempos de hoje”.

O critério de escolha dos autores foi a ligação ao mundo universitário e a experiência em projetos solidários, pelo que nem todos são crentes ou “católicos praticantes”, apontou Nuno Santos.

Entre as 23 personalidades que assinam o livro incluem-se o provedor do estudante, o administrador dos Serviços Sociais da Universidade de Coimbra e a diretora do Centro de Emprego, além de membros da Comissão Justiça e Paz e do Centro Académico da Democracia Cristã, assim como professores de diversas áreas.

Carlos Fiolhais, “o investigador português mais citado no mundo”, escreve “sobre um voluntariado que fez com a comunidade católica na Alemanha, quando estudava para o doutoramento”, trabalho “que marca para sempre a vida” do docente, referiu Nuno Santos.

O voluntariado na cadeia, o serviço prestado no âmbito da organização não governamental de cooperação ‘Leigos para o Desenvolvimento’ e uma ação cívica de alfabetização realizada em 1966 são alguns dos testemunhos recolhidos.

As redes sociais, o modo como as universidades se integram ou afastam da realidade em que estão inseridas e a “falta de ética das empresas” constituem igualmente temas abordados na obra, de que foram feitos 200 exemplares numerados, ao preço unitário de 12,50 euros.

A Pastoral Universitária de Coimbra espera lançar uma segunda edição, com a participação de mais autores, caso a primeira tiragem tenha um “bom acolhimento”, revelou o sacerdote, que também dirige o Instituto Justiça e Paz sediado na cidade.

O fundo solidário, que desde a sua criação, há um ano, atribuiu oito mil euros a 18 estudantes, tem sido alimentado com a venda de peças artísticas, jantares, recolhas nas missas e donativos, mas estas verbas são escassas para os pedidos de auxílio crescentes: “Este ano as dificuldades são maiores”, constatou o sacerdote.

fonte Agência Ecclesia

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Angariação de donativos nas ONGD portuguesas

Olá Amigos,
há algum tempo que não publico nada neste blog, e por esta ausência, peço desculpa :)

Hoje gostaria de dar a conhecer um grupo interessantíssimo, o GBU (Grupo Bíblico Universitário), uma associação cristã de jovens universitários que procura conhecer, viver e comunicar a mensagem cristã nos estabelecimentos de Ensino Superior em Portugal. Se quiserem saber mais sobre esta organização, por favor, acompanhem o grupo GBU no Facebook.

Que tem isto a ver com o nosso blog?

A GBU é uma organização pequena mas já está a tomar o fundraising muito a sério. No último Seminário da Call to Action, tive a alegria de conhecer o Tiago Carmona, o dinamizador e responsável pela angariação de fundos desta associação. O Tiago é um estudioso e um fundraiser respeitável. Recentemente apresentou no ISCTE uma tese de mestrado notável, sobre um tema muito interessante: ANGARIAÇÃO DE DONATIVOS NAS ONGD PORTUGUESAS.

Nas palavras do Tiago "esta investigação procura analisar em que medida as ONG…

Vencedor de prémio do Euromilhões vai doar 50 milhões de euros

Um francês, que ganhou um prémio do Euromilhões em Fevereiro no valor de 72 milhões de euros, vai doar 50 milhões a associações solidárias do seu país. A doação do homem, que pediu o anonimato, à entidade que gere os jogos de sorte é uma das maiores alguma vez feita por vencedores daquele jogo.

Segundo a RTL, o francês validou o boletim em Haute-Garonne, sudoeste de França, e após ser conhecida a chave sorteada ainda levou alguns dias a reclamar o prémio de 72.149.579 euros. Três meses após o sorteio, o homem vai doar quase dois terços do prémio a associações de solidariedade de um dos nove países que participa no Euromilhões, incluindo Portugal.

A FDJ, entidade francesa que gere os jogos da sorte, indica que o vencedor é um homem com cerca de 50 anos, sem filhos, que tem uma “fibra solidária”. É um “generoso doador anónimo” e pretende seguir com “atenção o que irá acontecer com os fundos”, acrescentou, citada pela AFP.

Não é a primeira vez que um francês vencedor do Eurom…