Avançar para o conteúdo principal

solidariedade com a «marca» Natal

A proximidade do Natal faz com que se multipliquem, um pouco por todo o país, diversas iniciativas de solidariedade que apelam à maior sensibilidade das pessoas para causas e gestos nobres, nesta altura do ano.


A Agência ECCLESIA apresenta, no Dossier desta semana, um olhar sobre algumas campanhas de Natal lançadas por organizações católicas, como a Cáritas Portuguesa, a Fundação Evangelização e Culturas ou a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, para além de um olhar sobre iniciativas que são já uma referência desta quadra, a festa de Natal dos sem-abrigo da Comunidade Vida e Paz e o “Presépio na Cidade”, em Lisboa.

Apresenta-se ainda o contributo de João Duque, teólogo, secretário da Comissão Episcopal da Doutrina da Fé e Ecumenismo. Para este especialista, mesmo num Natal cada vez mais paganizado, é possível perceber um fundo cristão no “sentimento de solidariedade universal, que nos torna irmãos numa mesma humanidade – fraternidade de cuja origem claramente cristã já nos esquecemos, por vezes”.

O teólogo fala ainda no “sentido da gratuidade das nossas relações, representado nos presentes anónimos” e na “concentração na relação familiar”, como “resíduo de uma marca do cristianismo na cultura europeia, que parece ir desaparecendo dos nossos horizontes sociais e mesmo políticos”.

Gestos

A profusão de iniciativas que procuram chamar a generosidade de cada um torna impossível, verdadeiramente, que se elenquem todas as que estão a decorrer no nosso país.

Destacando apenas algumas das mesmas, ficamos a saber que, em 2009, construir uma nova Casa de Acolhimento Sol Nascente, para deficientes profundos, é o objectivo da campanha de Natal da Renascença. O objectivo do projecto é alargar o espaço que a instituição tem, de modo a acolher mais pessoas que sofrem de vários tipos de deficiência.

O AKI, em parceria com a União das Misericórdias Portuguesa, está a promover uma campanha de solidariedade que envolve todas as lojas e Misericórdias do país. A decorrer até 20 de Dezembro, a iniciativa visa angariar mantas, cobertores, roupas quentes e almofadas para distribuir aos mais carenciados.

Já a Campanha de Natal da Zon é a favor do “Ponto de Apoio à Vida” (PAV). O projecto “Ho! Ho! Ho!” oferece um número telefónico de valor acrescentado, disponível para todas as redes fixas e móveis entre o dia 30 de Novembro e o dia 6 de Janeiro. Ligando 760 30 30 30 é possível ouvir a mensagem de agradecimento da instituição, que ajuda grávidas em dificuldade. 48 cêntimos por chamada serão oferecidos ao PAV.

A Irmandade de Nossa Senhora do Carmo da Penha lança nesta quadra natalícia uma campanha de solidariedade em torno de um jovem de 16 anos, natural da freguesia de Polvoreira, que nasceu com uma paralisia cerebral que o impede de andar. Serão colocados à venda, em escolas e vários estabelecimentos comerciais da cidade, cerca de 2500 postais, refere um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

No Porto, decorre há mais de duas décadas o "Natal dos Sós", iniciativa que pretende oferecer uma ceia a quem não tem ninguém para partilhar a consoada, promovida pela Paróquia de Nossa Senhora de Santa Maria de Campanhã.

Vendas

Uma das iniciativas mais populares desta quadra são as denominadas vendas de Natal. Paróquias, movimentos, associações e diversas comunidades procuram recolher fundos para as suas actividades oferecendo novas maneiras de presentear os outros ou mesmo a si próprio.

Até 18 de Dezembro em Campo de Ourique (em frente à livraria Bulhosa), decorre a venda de Natal da Ajuda de Mãe, com peças de artesanato de alguns artesãos convidados e da marca Bordalo Pinheiro, procurando proporcionar um Natal diferente às mães ajudadas pela instituição.

Entre 8 e 10 deste mês, na Quinta da Encosta, em Sassoeiros, decorre a venda de Natal da Ajuda de Berço.

Em Coimbra, no Centro Comercial do Arnado, acontece a venda de Natal das Irmãs Zeladoras da Rainha Santa Isabel cuja receita será para ajudar os pobres da cidade.

É também junto ao Mondego que o Centro de Acolhimento João Paulo II, à semelhança dos anos anteriores, está a levar a cabo uma recolha de brinquedos para entregar a todas as crianças desfavorecidas, apoiadas pelo Centro, na Festa de Natal.

No Funchal, no dia 1 de Dezembro, a Obra sociocaritativa D. Eugénia inaugurou a sua feira natalícia, destinada a minorar o sofrimento e a solidão de muitas pessoas atingidas pela doença oncológica.

Símbolos

Com o objectivo de tornar este Natal mais Solidário, o Município de Penela associou-se ao evento “Penela Presépio à Solidariedade”. No dia 12 de Dezembro, a autarquia promove a terceira edição do Jantar “Penela Solidária”, para angariação de fundos para as IPSS do Concelho.

Em Santo Tirso, o Natal é marcado pela presença de presépios de todo o mundo. Após a IV Feira Internacional do Presépio, continuam patentes ao público até ao dia 3 de Janeiro, no átrio da Câmara Municipal de Santo Tirso, cerca de duas centenas destes ícones natalícios elaborados por ilustres artesãos de origem africana.

No passado dia 3 foi inaugurada uma mostra colectiva a favor da Associação para a Promoção Cultural da Criança, na sede do "Jornal de Notícias", no Porto. O leilão realiza-se no dia 18.

Um presépio de grande dimensões, onde não faltarão moinhos e azenhas a rodar ou o sino da igreja e a banda no coreto a tocar, aldeias, rios com água a correr e um aquário com peixes, será uma das novidades da terceira Exposição de Presépios da vila de Gaeiras, que vai estar patente de 1 de Dezembro de 2009 a 3 de Janeiro de 2010.

O "Presépio ao Vivo de Priscos" é um projecto paroquial que começou em 2006/2007 e hoje congrega cerca de 600 pessoas em torno de um objectivo comum. Este ano, os cenários do presépio ganham um novo rosto e pretendem percorrer todo o Mistério Pascal até terminar no Mistério do Natal.

O Museu de Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, apresenta entre 1 de Dezembro e 31 de Janeiro de 2010 a exposição temporária «Os Sorrisos do Menino Jesus». A mostra é composta por duas dezenas de esculturas dos séculos XVII e XVIII.

Ecclesia

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Angariação de donativos nas ONGD portuguesas

Olá Amigos,
há algum tempo que não publico nada neste blog, e por esta ausência, peço desculpa :)

Hoje gostaria de dar a conhecer um grupo interessantíssimo, o GBU (Grupo Bíblico Universitário), uma associação cristã de jovens universitários que procura conhecer, viver e comunicar a mensagem cristã nos estabelecimentos de Ensino Superior em Portugal. Se quiserem saber mais sobre esta organização, por favor, acompanhem o grupo GBU no Facebook.

Que tem isto a ver com o nosso blog?

A GBU é uma organização pequena mas já está a tomar o fundraising muito a sério. No último Seminário da Call to Action, tive a alegria de conhecer o Tiago Carmona, o dinamizador e responsável pela angariação de fundos desta associação. O Tiago é um estudioso e um fundraiser respeitável. Recentemente apresentou no ISCTE uma tese de mestrado notável, sobre um tema muito interessante: ANGARIAÇÃO DE DONATIVOS NAS ONGD PORTUGUESAS.

Nas palavras do Tiago "esta investigação procura analisar em que medida as ONG…

Vencedor de prémio do Euromilhões vai doar 50 milhões de euros

Um francês, que ganhou um prémio do Euromilhões em Fevereiro no valor de 72 milhões de euros, vai doar 50 milhões a associações solidárias do seu país. A doação do homem, que pediu o anonimato, à entidade que gere os jogos de sorte é uma das maiores alguma vez feita por vencedores daquele jogo.

Segundo a RTL, o francês validou o boletim em Haute-Garonne, sudoeste de França, e após ser conhecida a chave sorteada ainda levou alguns dias a reclamar o prémio de 72.149.579 euros. Três meses após o sorteio, o homem vai doar quase dois terços do prémio a associações de solidariedade de um dos nove países que participa no Euromilhões, incluindo Portugal.

A FDJ, entidade francesa que gere os jogos da sorte, indica que o vencedor é um homem com cerca de 50 anos, sem filhos, que tem uma “fibra solidária”. É um “generoso doador anónimo” e pretende seguir com “atenção o que irá acontecer com os fundos”, acrescentou, citada pela AFP.

Não é a primeira vez que um francês vencedor do Eurom…