Avançar para o conteúdo principal

Key findings from UK Giving 2008

General Giving Information

Giving to charity in the UK continues to be an activity undertaken by the majority of the population. 56% of respondents had given to charity within the last four months. This level remains similar to last year
The average donation was £11.
The total amount given by UK adults to charity was £10.6 billion.

Who gives to charity?

Overall in 2007/08 women were more likely to give to charity than men regardless of marital status, age or income. However the gap between men and women has narrowed slightly from 2006/07

The amounts given differ significantly by gender. Women on average gave £354 compared to £442 given by men.

Male donors gave larger amounts in 2007/08 than in 2006/07, and as such much of the increase in mean average giving and the total amount given has been driven by the changes in the giving behaviour of men.

The age group most likely to donate is the 45-64 age group. The least likely are 16-24 year olds.

Unsurprisingly the occupational group most likely to give are those working in relatively well paid managerial and professional occupations

Who benefits from giving?

Medical research remains the most popular cause (supported by the largest number of donors)
Religious charities receive the largest proportion of the amount given to charities
The arts, sports and environmental charities are the least widely supported causes.

Methods of giving

Card/ cheque donations account for the greatest amount of donations, overtaking Direct Debit donations this year.
Cash donations have dropped by £365 million from 2006/07. However cash remains the most popular method of giving amongst donors as ‘loose change’ donations.
Payroll giving remains the method that channels the least amount of money to charity.

ver o documento completo (PDF 363 kb)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Angariação de donativos nas ONGD portuguesas

Olá Amigos,
há algum tempo que não publico nada neste blog, e por esta ausência, peço desculpa :)

Hoje gostaria de dar a conhecer um grupo interessantíssimo, o GBU (Grupo Bíblico Universitário), uma associação cristã de jovens universitários que procura conhecer, viver e comunicar a mensagem cristã nos estabelecimentos de Ensino Superior em Portugal. Se quiserem saber mais sobre esta organização, por favor, acompanhem o grupo GBU no Facebook.

Que tem isto a ver com o nosso blog?

A GBU é uma organização pequena mas já está a tomar o fundraising muito a sério. No último Seminário da Call to Action, tive a alegria de conhecer o Tiago Carmona, o dinamizador e responsável pela angariação de fundos desta associação. O Tiago é um estudioso e um fundraiser respeitável. Recentemente apresentou no ISCTE uma tese de mestrado notável, sobre um tema muito interessante: ANGARIAÇÃO DE DONATIVOS NAS ONGD PORTUGUESAS.

Nas palavras do Tiago "esta investigação procura analisar em que medida as ONG…

Vencedor de prémio do Euromilhões vai doar 50 milhões de euros

Um francês, que ganhou um prémio do Euromilhões em Fevereiro no valor de 72 milhões de euros, vai doar 50 milhões a associações solidárias do seu país. A doação do homem, que pediu o anonimato, à entidade que gere os jogos de sorte é uma das maiores alguma vez feita por vencedores daquele jogo.

Segundo a RTL, o francês validou o boletim em Haute-Garonne, sudoeste de França, e após ser conhecida a chave sorteada ainda levou alguns dias a reclamar o prémio de 72.149.579 euros. Três meses após o sorteio, o homem vai doar quase dois terços do prémio a associações de solidariedade de um dos nove países que participa no Euromilhões, incluindo Portugal.

A FDJ, entidade francesa que gere os jogos da sorte, indica que o vencedor é um homem com cerca de 50 anos, sem filhos, que tem uma “fibra solidária”. É um “generoso doador anónimo” e pretende seguir com “atenção o que irá acontecer com os fundos”, acrescentou, citada pela AFP.

Não é a primeira vez que um francês vencedor do Eurom…