Avançar para o conteúdo principal

10 regras para agradecer, agradar e manter os doadores




Nunca é demais lembrar algumas regras de ouro para o sucesso do nosso trabalho de angariação de fundos. Cada vez mais me convenço de que o marketing analítico está na base da angariação de fundos moderna e eficaz. Porém, tudo tem a ver com bom senso, boas maneiras, honestidade, transparência, profissionalismo, verdade, amizade sincera, boa comunicação e sobretudo um enorme desejo de tornar este mundo um lugar melhor para se viver. Boa sorte!





1. CONHEÇA O SEU DOADOR:
Aprofunde o conhecimento sobre o comportamento dos seus doadores, saiba porquê dão e quais os apelos aos quais melhor respondem. Vai precisar desses dados para agradecer-lhes adequadamente e cultivar uma relação de amizade.

2. DIGA SEMPRE OBRIGADO:
Sempre e sem excepções!

3. Agradeça ATEMPADAMENTE:
Deve agradecer aos seus doadores passados poucos dias depois de receber o seu donativo.

4. Agradeça com  FREQUENCIA:
Agradeça ao seus doadores várias vezes, ao longo do tempo, e diga-lhe novamente a diferença que fazem ao apoiar a sua causa.

5. Agradeça com PRECISÃO:
Certifique-se de ter escrito corretamente o nome do doador, o montante e a data do donativo, sem esquecer os pormenores sobre os benefícios fiscais e observe atentamente se a doação foi feita em nome ou honra de outra pessoa.

6. Expresse GRATIDÃO:
Diga o quão satisfeito e agradecido está por receber a doação.

7. Focus na EMOÇÃO:
Conte uma história curta e maravilhosa ou use um exemplo específico que mostre o que o doador está tornar possível. Isso é importante para todos os doadores se sentirem bem - e para que os novos doadores entendam o que realmente significa a sua causa. Puxe pelas cordas da emoção e apele ao coração.

8. Dê crédito ao DOADOR:
As suas comunicações com os seus doadores devem usar a palavra "você" muito mais do que a palavra "nós". Reconheça o valor dos doadores em tudo o que se alcança. Procure constantemente maneiras de reconhecer o valor dos seus doadores - no seu relatório anual, na sua página da Internet e nos seus eventos.

9. Seja específico sobre IMPACTO:
Descreva claramente a forma como vai usar o dinheiro e, posteriormente, mostre o impacto que este produziu em concreto na realização da sua causa.

10. Torne tudo muito PESSOAL:
Além de abordar o doador pelo nome, lembre-se que está a fazer um apelo a uma pessoa real. Não demasiado genérico: "caro amigo" ou "caro benfeitor" não é uma saudação suficiente!

fonte de inspiração: Networ for Good

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Fundação Maria do Carmo Roque Pereira

Caros Amigos
Como muitos já sabem, o Miguel e eu dedicamo-nos de alma e coração já há vários anos à Fundação Maria do Carmo Roque Pereira.

A Fundação é uma IPSS cuja actividade principal é uma creche e um jardim Infância na zona da Graça, em Lisboa, com 50 Crianças entre os 18 meses e os 5 anos. Apoiamos também cerca de 80 familias (mais de 250 pessoas) através da entrega de cabazes do Banco Alimentar.

Funcionamos há alguns anos nos Claustros da Igreja da Graça. Um sitio lindissimo mas com muitas limitações e algumas faltas de condições, que todos os dias vamos tentando melhorar para oferecermos o melhor serviço - a equipa que ali está é extraordinária e às vezes faz verdadeiros milagres.

Como IPSS vocacionada para o apoio a famílias desfavorecidas e com muitas dificuldades, todos os dias apertamos o cinto e temos mesmo a corda ao pescoço.
Precisamos de adquirir equipamentos e materiais, e sobretudo algumas obras são necessárias para que possamos manter os requisitos míni…

Chamadas telefónicas de valor acrescentado

Recebi um e-mail com esta mensagem e embora não concorde com tudo o que se diz, aliás porque entendo que haja um custo de manutenção, deixo aqui este registo sobre as chamadas de valor acrescentado e que é sintomático daquilo que as pessoas pensam. Qualquer novo serviço, por mais positivo que seja, se não for suficientemente bem explicado, pode levantar dúvidas e até calúnias.

«É uma vergonha o que se passa com o valor das chamadas telefónicas de ajuda a vítimas de catástrofes. Vejamos então o que se passa com as ditas chamadas: Cada chamada custa a quem a faz 72 centimos (60 centimos + IVA). No entanto para as organizações de ajuda no terreno são canalizados apenas 50 centimos, ou seja mais ou menos 69% do que pagámos. Os restantes 31% - 22 cêntimos - vão uma parte para o IVA 20% e restante não sabemos bem para quem.

Assim, dos 72 centimos que oferecemos, temos que:
- organizações de Solideriedade recebem 50 centimos
- para os cofres do governo através do IVA 20% 12 cêntimos
- não sab…