Avançar para o conteúdo principal

Olhares ao Sul do Equador

Um excelente exemplo de como envolver a comunidade local num evento de angariação de fundos. Fica aqui registado o convite lançado pelo próprio Cônsul de Portugal em Benguela a convidar a comunidade portuguesa a apoiar o trabalho dos LD no terreno.



Senhoras e Senhores,
 A “Leigos para o Desenvolvimento” é uma ONG sem fins lucrativos que vem desenvolvendo, em Portugal, S. Tomé, Angola, Moçambique e Timor-Leste, actividades de ajuda ao desenvolvimento. O essencial do trabalho da organização é desenvolvido por jovens que aceitam atrasar o início das suas vidas profissionais, ou mesmo interrompê-las, por vezes sem regresso assegurado, para se entregarem a uma trabalho árduo por um período mínimo de um ano, sem qualquer remuneração.

A acção dos Leigos para o Desenvolvimento, em Benguela, tem sido particularmente notória no domínio da educação e da saúde, realçando-se alfabetização de adultos e a assistência ao Centro materno-infantil da Graça.

Porém, os efeitos da crise também se fazem sentir no financiamento dos “Leigos para o Desenvolvimento”, cuja presença na província poderá estar em causa na ausência de mais apoios.

Assim, o Consulado Geral e a totalidade dos seus funcionários, conscientes da importância do trabalho dos “Leigos para o Desenvolvimento”, têm muito gosto em associar-se ao Governo Provincial de Benguela no apoio à iniciativa “OLHARES AO SUL DO EQUADOR”, jornada de divulgação das actividades daquela ONG, que terá lugar no próximo Sábado 16 de Outubro, das 12h00 às 24h00, no Museu de Arqueologia de Benguela.

Convido todos os nacionais portugueses e demais conhecidos a participarem no evento, contribuindo para uma boa causa, aproveitando para descobrir a actividade dos “Leigos para o Desenvolvimento” e a Feira gastronómica, os espectáculos de capoeira, teatro, dança e música previstos, ou participando nos leilões de uma obra de arte, de chuteiras oficiais e de uma camisola autografada do Sport Lisboa e Benfica e do Sporting Clube de Portugal.
Junto se remete o cartaz alusivo ao evento, muito se agradecendo toda a divulgação que puder ser feita.

Com os melhores cumprimentos e até Sábado,

Alexandre Leitão
Cônsul-Geral de Portugal
Benguela (Angola)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Fundação Maria do Carmo Roque Pereira

Caros Amigos
Como muitos já sabem, o Miguel e eu dedicamo-nos de alma e coração já há vários anos à Fundação Maria do Carmo Roque Pereira.

A Fundação é uma IPSS cuja actividade principal é uma creche e um jardim Infância na zona da Graça, em Lisboa, com 50 Crianças entre os 18 meses e os 5 anos. Apoiamos também cerca de 80 familias (mais de 250 pessoas) através da entrega de cabazes do Banco Alimentar.

Funcionamos há alguns anos nos Claustros da Igreja da Graça. Um sitio lindissimo mas com muitas limitações e algumas faltas de condições, que todos os dias vamos tentando melhorar para oferecermos o melhor serviço - a equipa que ali está é extraordinária e às vezes faz verdadeiros milagres.

Como IPSS vocacionada para o apoio a famílias desfavorecidas e com muitas dificuldades, todos os dias apertamos o cinto e temos mesmo a corda ao pescoço.
Precisamos de adquirir equipamentos e materiais, e sobretudo algumas obras são necessárias para que possamos manter os requisitos míni…

Chamadas telefónicas de valor acrescentado

Recebi um e-mail com esta mensagem e embora não concorde com tudo o que se diz, aliás porque entendo que haja um custo de manutenção, deixo aqui este registo sobre as chamadas de valor acrescentado e que é sintomático daquilo que as pessoas pensam. Qualquer novo serviço, por mais positivo que seja, se não for suficientemente bem explicado, pode levantar dúvidas e até calúnias.

«É uma vergonha o que se passa com o valor das chamadas telefónicas de ajuda a vítimas de catástrofes. Vejamos então o que se passa com as ditas chamadas: Cada chamada custa a quem a faz 72 centimos (60 centimos + IVA). No entanto para as organizações de ajuda no terreno são canalizados apenas 50 centimos, ou seja mais ou menos 69% do que pagámos. Os restantes 31% - 22 cêntimos - vão uma parte para o IVA 20% e restante não sabemos bem para quem.

Assim, dos 72 centimos que oferecemos, temos que:
- organizações de Solideriedade recebem 50 centimos
- para os cofres do governo através do IVA 20% 12 cêntimos
- não sab…