Avançar para o conteúdo principal

Angariação de donativos nas ONGD portuguesas


Olá Amigos,
há algum tempo que não publico nada neste blog, e por esta ausência, peço desculpa :)

Hoje gostaria de dar a conhecer um grupo interessantíssimo, o GBU (Grupo Bíblico Universitário), uma associação cristã de jovens universitários que procura conhecer, viver e comunicar a mensagem cristã nos estabelecimentos de Ensino Superior em Portugal. Se quiserem saber mais sobre esta organização, por favor, acompanhem o grupo GBU no Facebook.
 
Que tem isto a ver com o nosso blog?

A GBU é uma organização pequena mas já está a tomar o fundraising muito a sério. No último Seminário da Call to Action, tive a alegria de conhecer o Tiago Carmona, o dinamizador e responsável pela angariação de fundos desta associação. O Tiago é um estudioso e um fundraiser respeitável. Recentemente apresentou no ISCTE uma tese de mestrado notável, sobre um tema muito interessante: ANGARIAÇÃO DE DONATIVOS NAS ONGD PORTUGUESAS.

Nas palavras do Tiago "esta investigação procura analisar em que medida as ONGD portuguesas estão a utilizar a angariação de donativos (particulares) para assegurar o seu financiamento na atual conjuntura política e económica, tomando por referência o período de 2008 a 2011."

Para este trabalho foram realizados estudos de caso com três organizações: Fundação AMI, OIKOS e Leigos para o Desenvolvimento.

Não deixem de ler este trabalho!

Sem revelar as conclusões deste estudo, gostaria de assinalar com agrado o crescente interesse por esta temática em Portugal. Muito particularmente, acredito que esta "descoberta" da importãncia estratégica dos doadores individuais só pode ser benéfica para a saude e o futuro do fundraising em Portugal.

Obrigado Tiago!

PS: Para os que não têm tempo para ler toda a tese podem ver aqui um resumo Prezi.
 

Comentários

Maria Abreu disse…
Sim, é um trabalho fantástico. Conheço bem... fui a arguente!
Tiago Carmona disse…
Obrigado Félix pela partilha e pelas palavras de encorajamento. Obrigado Madalena. Boa parte do mérito do estudo deve-se à AMI, à OIKOS e Leigos para o Desenvolvimento (e ainda aos Médicos do Mundo), pela sua atitude de transparência e partilha das suas experiências. Espero que o estudo possa ser útil para o desafio da angariação de fundos em Portugal.
Joe Garlick disse…
Post your sport team, clubs, and school ads on http://teamnut.com/ for making popularity, branding, and increasing supporter for your organization.

Money Raising Ideas in Pennsylvania


Joe Garlick disse…
Are you ready to raise funds for your school, sport team, clubs? Teamnut Fundraising can help your school group or organization accomplish its goals.



Fundraising for sport team in Pennsylvania


Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Vencedor de prémio do Euromilhões vai doar 50 milhões de euros

Um francês, que ganhou um prémio do Euromilhões em Fevereiro no valor de 72 milhões de euros, vai doar 50 milhões a associações solidárias do seu país. A doação do homem, que pediu o anonimato, à entidade que gere os jogos de sorte é uma das maiores alguma vez feita por vencedores daquele jogo.

Segundo a RTL, o francês validou o boletim em Haute-Garonne, sudoeste de França, e após ser conhecida a chave sorteada ainda levou alguns dias a reclamar o prémio de 72.149.579 euros. Três meses após o sorteio, o homem vai doar quase dois terços do prémio a associações de solidariedade de um dos nove países que participa no Euromilhões, incluindo Portugal.

A FDJ, entidade francesa que gere os jogos da sorte, indica que o vencedor é um homem com cerca de 50 anos, sem filhos, que tem uma “fibra solidária”. É um “generoso doador anónimo” e pretende seguir com “atenção o que irá acontecer com os fundos”, acrescentou, citada pela AFP.

Não é a primeira vez que um francês vencedor do Eurom…