Avançar para o conteúdo principal

Fundação AIS recolhe mais de 90 milhões de euros para 5.600 projectos em 140 países

Foi o melhor ano de sempre da Fundação AIS a nível internacional.

Durante 2012, apesar da enorme crise económica que o mundo atravessa, e que se refecte muito particularmente em Portugal, esta fundação de direito pontifício conseguiu recolher mais 8 milhões de euros do que no ano passado, totalizando quase 90,8 milhões de euros. Esta verba permitiu apoiar cerca de 5 mil projectos em 140 países onde a Igreja é mais necessitada.

Esta ajuda dirigiu-se particularmente para os países onde a Igreja Católica está a viver tempos de maior crescimento - como é o caso da Índia, mas também do Brasil, Ucrânia e Rússia -, assim como houve a preocupação de se procurar dar uma resposta efectiva a projectos que envolvem a comunidade cristã em países onde o controlo estatal é muito forte, como na República Democrática do Congo, Cuba e Vietname.

Por sua vez, Paquistão, Iraque e Sudão mereceram uma atenção especial por parte da Fundação AIS, em resposta à contínua hostilidade e perseguição que se verifica nestes países contra os cristãos, não tendo sido esquecido também o povo mártir do Haiti, ainda a viver as consequências do trágico terramoto de 2010, ou as populações da Birmânia, actual Mianmar, que olham para o futuro político com incerteza.

Em Portugal, contrariando a enorme crise económica, estampada no aumento do número de desempregados, praticamente recolheu-se uma verba idêntica à de 2011, fixando-se agora o valor global em 2.228.888 euros.

Talvez é importante observar este quadro onde verificamos que mais de 59% são donativos individuais e os custos com a promoção, fundraising e administração não ultrapassam 20%.

Nada mal!


Mais informações: www.fundacao-ais.pt

Comentários

I just wanted to comment on your blog and say I really enjoyed reading your blog here. It was very informative and I also digg the way you write! Keep it up and I'll be back soon to find out more mate.Amazing post.

Mensagens populares deste blogue

O que é o Fundraising?

«O conjunto de estratégias e procedimentos que levam as pessoas a darem voluntariamente recursos financeiros»

- O seu objetivo é conseguir doações;
- Mais do que conseguir doações, é conseguir doadores;
- Mais do que conseguir doadores é montar um sistema de conquista de doadores;
- Um sistema que os leve a doar cada vez mais e com maior frequência;
- Por fim, um sistema que os leve a deixarem um legado;
- E que façam tudo isso com alegria identificando-se com a causa da instituição.

Angariação de donativos nas ONGD portuguesas

Olá Amigos,
há algum tempo que não publico nada neste blog, e por esta ausência, peço desculpa :)

Hoje gostaria de dar a conhecer um grupo interessantíssimo, o GBU (Grupo Bíblico Universitário), uma associação cristã de jovens universitários que procura conhecer, viver e comunicar a mensagem cristã nos estabelecimentos de Ensino Superior em Portugal. Se quiserem saber mais sobre esta organização, por favor, acompanhem o grupo GBU no Facebook.

Que tem isto a ver com o nosso blog?

A GBU é uma organização pequena mas já está a tomar o fundraising muito a sério. No último Seminário da Call to Action, tive a alegria de conhecer o Tiago Carmona, o dinamizador e responsável pela angariação de fundos desta associação. O Tiago é um estudioso e um fundraiser respeitável. Recentemente apresentou no ISCTE uma tese de mestrado notável, sobre um tema muito interessante: ANGARIAÇÃO DE DONATIVOS NAS ONGD PORTUGUESAS.

Nas palavras do Tiago "esta investigação procura analisar em que medida as ONG…

Vencedor de prémio do Euromilhões vai doar 50 milhões de euros

Um francês, que ganhou um prémio do Euromilhões em Fevereiro no valor de 72 milhões de euros, vai doar 50 milhões a associações solidárias do seu país. A doação do homem, que pediu o anonimato, à entidade que gere os jogos de sorte é uma das maiores alguma vez feita por vencedores daquele jogo.

Segundo a RTL, o francês validou o boletim em Haute-Garonne, sudoeste de França, e após ser conhecida a chave sorteada ainda levou alguns dias a reclamar o prémio de 72.149.579 euros. Três meses após o sorteio, o homem vai doar quase dois terços do prémio a associações de solidariedade de um dos nove países que participa no Euromilhões, incluindo Portugal.

A FDJ, entidade francesa que gere os jogos da sorte, indica que o vencedor é um homem com cerca de 50 anos, sem filhos, que tem uma “fibra solidária”. É um “generoso doador anónimo” e pretende seguir com “atenção o que irá acontecer com os fundos”, acrescentou, citada pela AFP.

Não é a primeira vez que um francês vencedor do Eurom…